MANCOZEBE Selectis (AV1456)

MANCOZEBE Selectis (AV1456)

Pó molhável (WP) com 800 g/kg ou 80% (p/p) de mancozebe

O MANCOZEBE SELECTIS é um fungicida Alquilenobis (ditiocarbamato), de superfície, com atividade preventiva que inibe vários processos metabólicos, atuando em diversas enzimas.

Nº de AV/APV 1456

EMBALAGENS 200g / 25Kg

Ficha Técnica

Ficha de Dados de Segurança

Culturas relacionadas

  • Aboborinha

    Antracnose da Aboborinha

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

    Míldio da Aboborinha

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

  • Abóbora

    Antracnose da Abóbora

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

    Míldio da Abóbora

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

  • Alface

    Míldio da Alface

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença a partir do estado de plântula. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações com este fungicida ou outro que contenha ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 28 dias

  • Alho-francês

    Míldio do Alho-francês

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    AR LIVRE – 200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença a partir do estado de plântula. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações com este fungicida ou outro que contenha ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 28 dias

  • Batateira

    Míldio da Batateira

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Com uma persistência de 7 a 10 dias, realizar os tratamentos de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta deste, iniciar os tratamentos quando as plantas atingem 20-30 cm ou quando a folhagem se toca na linha e se verifiquem condições favoráveis ao desenvolvimento da doença (temperatura superior a 10°C e humidade relativa elevada). A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.Realizar no máximo 8 aplicações, no conjunto das doenças, com este ou outro fungicida do grupo dos ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 7 dias

  • Beringela

    Alternariose da Beringela

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença, a partir do estado de plântula. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 5 aplicações, no conjunto das doenças, com este ou outro fungicida do grupo dos ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

    Míldio da Beringela

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença, a partir do estado de plântula. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 5 aplicações, no conjunto das doenças, com este ou outro fungicida do grupo dos ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

  • Cebola

    Míldio da Cebola

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    AR LIVRE – 200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença a partir do estado de plântula, tendo especial atenção no período de formação do bolbo. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações com este fungicida ou outro que contenha ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 28 dias

  • Cenoura

    Alternariose da Cenoura

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    AR LIVRE – 200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e temperatura de 20-30 ºC), a partir de 7-9 cm. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações com este fungicida ou outro que contenha ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 28 dias

  • Chalota

    Míldio da Chalota

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    AR LIVRE – 200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença a partir do estado de plântula, tendo especial atenção no período de formação do bolbo. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações com este fungicida ou outro que contenha ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 28 dias

  • Curgete

    Antracnose da Curgete

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

    Míldio da Curgete

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

  • Flores de corte

    Ferrugem em Flores de corte

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    FLORES DE CORTE (craveiro, crisântemo, bocas de lobo e pelargónios) (ar livre) – 200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

     

  • Macieira

    Pedrado da Macieira

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Iniciar os tratamentos de acordo com o Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na sua ausência iniciar os tratamentos ao aparecimento da ponta verde das folhas, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações com este fungicida ou outro que contenha ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 28 dias

  • Melancia

    Antracnose da Melancia

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

    Míldio da Melancia

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

  • Meloeiro

    Antracnose do Meloeiro

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

    Míldio do Meloeiro

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

    Intervalo de Segurança – 3 dias

  • Pereira

    Pedrado da Pereira

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Iniciar os tratamentos de acordo com o Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na sua ausência iniciar os tratamentos ao aparecimento da ponta verde das folhas, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações com este fungicida ou outro que contenha ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 28 dias

  • Roseira

    Ferrugem da Roseira

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    AR LIVRE –  200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

  • Tomateiro

    Mildio do Tomateiro

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    TOMATEIRO (consumo em fresco e para transformação industrial) – ar livre

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha  – Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença A persistência biológica do produto é de 7 a 10 dias.
    O número máximo de tratamentos por cultura é de 5 (consumo em fresco) e 4 (para transformação), no conjunto das doenças e por época cultural, com este ou outro fungicida dos grupos dos ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 3 dias em tomate de consumo em fresco / 28 dias em tomate para transformação

  • Trigo

    Ferrugem Castanha do Trigo

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha – Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Não aplicar após o estado de grão leitoso. O produto possui uma persistência biológica de 14 dias. Realizar no máximo 3 aplicações, no conjunto das doenças, com este ou outro fungicida do grupo dos ditiocarbamatos.

    Não aplicar após o grão leitoso.

    Septoriose do Trigo

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha – Realizar os tratamentos em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Não aplicar após o estado de grão leitoso. O produto possui uma persistência biológica de 14 dias. Realizar no máximo 3 aplicações, no conjunto das doenças, com este ou outro fungicida do grupo dos ditiocarbamatos.

    Não aplicar após o grão leitoso.

  • Videira

    Míldio da Vinha

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Iniciar os tratamentos de acordo com o Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na ausência destes realizar o 1º tratamento no estado 7-8 folhas. Os tratamentos seguintes deverão ser realizados quando existirem condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7 a 12 dias.
    Realizar no máximo 4 aplicações, no conjunto das doenças, com este ou outro fungicida do grupo dos ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 28 dias

    Podridão Cinzenta da Vinha

    CONCENTRAÇÃO/DOSE E APLICAÇÃO

    200 g/hL, aplicando no máximo 2 kg/ha

    Iniciar os tratamentos de acordo com o Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na ausência destes realizar o 1º tratamento no estado 7-8 folhas. Os tratamentos seguintes deverão ser realizados quando existirem condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 7 a 12 dias.
    Realizar no máximo 4 aplicações, no conjunto das doenças, com este ou outro fungicida do grupo dos ditiocarbamatos.

    Intervalo de Segurança – 28 dias