ORFEU

ORFEU

GÉNIO ARREBATADOR!

Grânulos dispersíveis em água (WG) contendo 250 g/kg ou 25% (p/p) de flazassulfurão

CARACTERÍSTICAS

O ORFEU é um herbicida de largo espetro indicado para o controlo de infestantes gramíneas (anuais e perenes) e dicotiledóneas, com atividade residual, o que lhe confere elevada persistência de ação perante germinações tardias e escalonadas após a sua aplicação. A sua formulação em grânulos dispersíveis (WG) permite maior facilidade de utilização e manuseamento. O flazassulfurão causa paragem imediata da divisão celular e do crescimento das infestantes, provocando o bloqueio dos meristemas com consequente descoloração dos tecidos mais jovens e uma necrose gradual.

 

Nº de AV/APV 1043

EMBALAGENS 100g / 500g

Ficha Técnica

Ficha de Dados de Segurança

Culturas relacionadas

  • Laranjeira

    Infestantes da Laranjeira

    IFENSTANTES SUSCEPTÍVEIS

    PÓS-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), erva-vaqueira (Calendula arvensis), margaça-de-inverno (Chamaemelum fuscatum),  margaça (Chamaemelum mixtum), catassol (Chenopodium album), avoadinha (Conyza canadensis), grizanda (Diplotaxis erucoides), relógios (Erodium spp.), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), carrapiço (Medicago polymorpha), sempre-noivas (Polygonum spp.), beldroega (Portulaca oleracea),  saramago (Raphanus raphanistrum), tasneirinha (Senecio vulgaris), morugem (Stellaria media),  urtigas (Urtica spp.),  junça (Cyperus rotundus).

    PRÉ-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), grizandra (Diplotaxis erucoides), avoadinha (Conyza canadensis), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), tasneirinha (Senecio vulgaris), cabelo-de-cão (Poa annua), raspa-saias (Setaria spp.).

    DOSE E APLICAÇÃO 

    60-200 g/ha – Aplicar em pré-emergência ou pós-emergência precoce das infestantes (até um máximo de 4 folhas), de abril a agosto. Pulverização dirigida ao solo. Aplicação em bandas, ocupando 1/3 do terreno. Aplicar na linha de plantação. Não ultrapassar a dose máxima de 67 g/ha de área total por ano.

  • Limoeiro

    Infestantes do Limoeiro

    IFENSTANTES SUSCEPTÍVEIS

    PÓS-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), erva-vaqueira (Calendula arvensis), margaça-de-inverno (Chamaemelum fuscatum),  margaça (Chamaemelum mixtum), catassol (Chenopodium album), avoadinha (Conyza canadensis), grizanda (Diplotaxis erucoides), relógios (Erodium spp.), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), carrapiço (Medicago polymorpha), sempre-noivas (Polygonum spp.), beldroega (Portulaca oleracea),  saramago (Raphanus raphanistrum), tasneirinha (Senecio vulgaris), morugem (Stellaria media),  urtigas (Urtica spp.),  junça (Cyperus rotundus).

    PRÉ-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), grizandra (Diplotaxis erucoides), avoadinha (Conyza canadensis), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), tasneirinha (Senecio vulgaris), cabelo-de-cão (Poa annua), raspa-saias (Setaria spp.).

    DOSE E APLICAÇÃO 

    60-200 g/ha – Aplicar em pré-emergência ou pós-emergência precoce das infestantes (até um máximo de 4 folhas), de abril a agosto. Pulverização dirigida ao solo. Aplicação em bandas, ocupando 1/3 do terreno. Aplicar na linha de plantação. Não ultrapassar a dose máxima de 67 g/ha de área total por ano.

  • Oliveira

    Infestantes da Oliveira

    IFENSTANTES SUSCEPTÍVEIS

    PÓS-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), erva-vaqueira (Calendula arvensis), margaça-de-inverno (Chamaemelum fuscatum),  margaça (Chamaemelum mixtum), catassol (Chenopodium album), avoadinha (Conyza canadensis), grizanda (Diplotaxis erucoides), relógios (Erodium spp.), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), carrapiço (Medicago polymorpha), sempre-noivas (Polygonum spp.), beldroega (Portulaca oleracea),  saramago (Raphanus raphanistrum), tasneirinha (Senecio vulgaris), morugem (Stellaria media),  urtigas (Urtica spp.),  junça (Cyperus rotundus).

    PRÉ-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), grizandra (Diplotaxis erucoides), avoadinha (Conyza canadensis), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), tasneirinha (Senecio vulgaris), cabelo-de-cão (Poa annua), raspa-saias (Setaria spp.).

    DOSE E APLICAÇÃO 

    No Outono

    60-100 g/ha – Aplicar em pré-emergência ou pós-emergência precoce das infestantes (até um máximo de 4 folhas). Pulverização dirigida ao solo. Aplicação em bandas, ocupando 1/3 do terreno.
    Aplicar na linha de plantação. Não ultrapassar a dose máxima de 33 g/ha de área total por ano. INTERVALO DE SEGURANÇA: 45 dias

    Na Primavera

    60-200 g/ha Aplicar em pré-emergência ou pós-emergência precoce das infestantes (até um máximo de 4 folhas), na Primavera. Pulverização dirigida ao solo. Aplicação em bandas, ocupando 1/3 do terreno. Aplicar na linha de plantação. Não ultrapassar a dose máxima de 67 g/ha de área total por ano.

  • Tangerineira

    Infestantes da Tangerineira

    IFENSTANTES SUSCEPTÍVEIS

    PÓS-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), erva-vaqueira (Calendula arvensis), margaça-de-inverno (Chamaemelum fuscatum),  margaça (Chamaemelum mixtum), catassol (Chenopodium album), avoadinha (Conyza canadensis), grizanda (Diplotaxis erucoides), relógios (Erodium spp.), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), carrapiço (Medicago polymorpha), sempre-noivas (Polygonum spp.), beldroega (Portulaca oleracea),  saramago (Raphanus raphanistrum), tasneirinha (Senecio vulgaris), morugem (Stellaria media),  urtigas (Urtica spp.),  junça (Cyperus rotundus).

    PRÉ-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), grizandra (Diplotaxis erucoides), avoadinha (Conyza canadensis), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), tasneirinha (Senecio vulgaris), cabelo-de-cão (Poa annua), raspa-saias (Setaria spp.).

    DOSE E APLICAÇÃO 

    60-200 g/ha – Aplicar em pré-emergência ou pós-emergência precoce das infestantes (até um máximo de 4 folhas), de abril a agosto. Pulverização dirigida ao solo. Aplicação em bandas, ocupando 1/3 do terreno. Aplicar na linha de plantação. Não ultrapassar a dose máxima de 67 g/ha de área total por ano.

  • Videira

    Infestantes anuais e/ou vivazes da Vinha

    IFENSTANTES SUSCEPTÍVEIS

    PÓS-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), erva-vaqueira (Calendula arvensis), margaça-de-inverno (Chamaemelum fuscatum),  margaça (Chamaemelum mixtum), catassol (Chenopodium album), avoadinha (Conyza canadensis), grizanda (Diplotaxis erucoides), relógios (Erodium spp.), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), carrapiço (Medicago polymorpha), sempre-noivas (Polygonum spp.), beldroega (Portulaca oleracea),  saramago (Raphanus raphanistrum), tasneirinha (Senecio vulgaris), morugem (Stellaria media),  urtigas (Urtica spp.),  junça (Cyperus rotundus).

    PRÉ-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), grizandra (Diplotaxis erucoides), avoadinha (Conyza canadensis), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), tasneirinha (Senecio vulgaris), cabelo-de-cão (Poa annua), raspa-saias (Setaria spp.).

    DOSE E APLICAÇÃO 

    60-200 g/ha – Aplicar em pré-emergência ou pós-emergência precoce das infestantes (até um máximo de 4 folhas), do fim do inverno (fevereiro) ao início da primavera (abril). Pulverização dirigida ao solo. Aplicação em bandas, ocupando 1/3 do terreno. Aplicar na linha de plantação. Não ultrapassar a dose máxima de 67 g/ha de área total por ano.

  • Zonas Não Cultivadas

    Infestantes das Zonas Não Cultivadas

    IFENSTANTES SUSCEPTÍVEIS

    PÓS-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), erva-vaqueira (Calendula arvensis), margaça-de-inverno (Chamaemelum fuscatum),  margaça (Chamaemelum mixtum), catassol (Chenopodium album), avoadinha (Conyza canadensis), grizanda (Diplotaxis erucoides), relógios (Erodium spp.), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), carrapiço (Medicago polymorpha), sempre-noivas (Polygonum spp.), beldroega (Portulaca oleracea),  saramago (Raphanus raphanistrum), tasneirinha (Senecio vulgaris), morugem (Stellaria media),  urtigas (Urtica spp.),  junça (Cyperus rotundus).

    PRÉ-EMERGÊNCIA Bredos (Amaranthus blitoides), bredos (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), grizandra (Diplotaxis erucoides), avoadinha (Conyza canadensis), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli), bico-de-pomba (Geranium dissectum), azevém (Lolium multiflorum), malvas (Malva spp.), tasneirinha (Senecio vulgaris), cabelo-de-cão (Poa annua), raspa-saias (Setaria spp.).

    DOSE E APLICAÇÃO 

    ZONAS NÃO CULTIVADAS (estradas, auto-estradas, caminhos de ferro e zonas industriais)

    60-200 g/ha – Aplicar em pré-emergência ou pós-emergência precoce das infestantes (até um máximo de 4 folhas). Pulverização dirigida ao solo. Aplicação em bandas, ocupando 1/3 do terreno.
    Aplicar na linha de plantação. Não ultrapassar a dose máxima de 67 g/ha de área total por ano.