Cochonilha da Vinha

As cochonilhas podem instalar-se em todos os órgãos da videira (verdes e lenhosos).

Causam prejuízos diretos ao alimentarem-se da seiva através da sua armadura bucal picadora – sugadora e indiretos: a melada excretada pelas cochonilhas favorece o desenvolvimento de fungos – fumagina que provocam o enegrecimento das zonas afetadas e que dificulta as funções de respiração, elaboração e acumulação de reservas pelas folhas e compromete o valor comercial (uva de mesa) ou qualidade do vinho.

[A presença de formigas é um bom indicador da presença de cochonilhas, estas criam relações mutualistas com formigas – alimentam-se da melada excretada e protegem-nas dos seus predadores.]